Mistério da Iniquidade

Introdução ao Mistério d Iniquidade

Os Anjos estão presente em todo transcurso da história da salvação: alguns executando o plano de Deus e prestando continuamente celeste e poderosa ajuda à Igreja; alguns, decaídos, chamados demônios, que, opondo-se a Deus, à sua vontade de salvação e ao cumprimento da obra em Cristo, tentam associar o homem à própria rebelião contra Deus.

Na Sagrada escritura, o Diabo e os demônios são identificados com vários nomes, alguns dos quais, de certa forma, indicam sua natureza e função. O Diabo, chamado, Satanás, antiga serpente e dragão, aquele que seduz o mundo todo e luta contra os que observam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus(Ap 12,8-9). É designado adversário dos homens1Pd 5,8) e homicida desde o princípio( Jo,8,44), porque, pelo pecado, tornou o homem sujeito à morte. Já que por suas insídias provoca o homem a desobedecer a Deus, o mau é chamado de Tentador(Mt 4,3), de mentiroso e pai da mentira(Jo 8,44), que age sagaz e falsamente, como prova a sedução de nossos a pais(Gn 3,4.13), que se esforçou por desviar a Jesus da missão recebida do Pai)Mt,4,1-11 ; Mc 1,13) e por fim, sua transfiguração em anjo da Luz(2Cor 11,14). Chama-se ainda príncipe deste mundo(Jo 12,31), isto é,, do mundo que está sob o poder do maligno(1 Jo, 5,19) e que não conheceu a verdadeira luz. Enfim, seu poder é indicado como poder das trevas(Lc 22,53), pois odeia a Luz, que é Cristo, e arrasta os homens para as próprias trevas. Os demônios, porém, que com o Diabo não observam a autoridade de Deus(Jd 6), foram condenados(2Pd 2,4) e constituem os espíritos malignos(Ef 6,12), pois os que pecaram foram criados, como espíritos, e são chamados anjos de Satanás( 2Cor 12,7; Ap 12,7), o que também pode significar que a missão lhes tenha sida confiada por seu maligno príncipe.

A vitória do Filho de Deus destruiu(1Jo3,8) os atos de todos esses espíritos imundos e sedutores(MT 10,1; Mc 5,8,Lc 6,18). Embora “uma árdua luta contra as forças das trevas perpasses toda a história dos homens, luta que há de continuar até o último dia”, Cristo, por seu mistério pascal de morte e ressurreição, nos arrancou da servidão do Diabo e do pecado, destruindo o seu poder e libertando todas as coisas da influência maligna. Mas como ação prejudicial e contrária do Diabo e dos demônios atinge as pessoas, as coisas e os lugares e se manifesta de forma diversa, a Igreja, ciente de que “os dias são maus(Ef 5,16), sempre orou e ora para que os homens libertem das insídias do Diabo.

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: